Constança G.


Se olhar para mim de fora, vejo uma tagarela nata, amante de todas as artes e ciências. Procuro sempre a sabedoria, facto que justifica a minha incansável vontade de ver e viver até os extremos mais inconciliáveis. Gosto de pensar e de me questionar, de estar sozinha e de me rodear de multidões, sejam elas quais forem. Não tenho muito critério, porque sei que isso me limita. Sou feliz e felizmente consciente da sorte que tenho! Acredito que um dia poderei ajudar os outros, sendo esse um objetivo claro na minha vida.